Tailândia

Koh Samui

(17.05.2007) Hoje foi o dia em que tudo deu errado, no final só torci para que o amanha chegasse logo.

Ainda bem que cheguei cedo no aeroporto de Melborne, porque ao embarcar para a Tailândia eles exigiram a passagem de saída da Tailândia. Como eu não tive a passagem fiquei negociando com eles, tentando explicar que eu iria viajar por toda a Ásia de busu de trem ou mesmo de avião e que eu ainda não tinha planos concretos, mas nada adiantou. Me obrigaram a comprar uma passagem e cancelar a mesma logo após fazer check-in, preju de 30USD. Depois o avião ainda atrasou em Melborne e chegamos em Bangkok com 1,5h de atraso, conseqüência: perdi meu vôo para Koh Samui e o próximo só amanha de manha. Aí começou meu segundo drama, discutir com a companhia aérea que a culpa não foi minha e sim do atraso do vôo vindo da Austrália. Após muito discutir consegui que me colocassem no vôo das 6h da manha, mas não me ofereceram nada de hospedagem ou alimentação. E essa altura do campeonato eu já tava de saco cheio de ficar discutindo, logo resolvi ficar plantado no aeroporto esperando o check-in abrir as 4 da manha pra embarcar.

Aproveitei para conhecer um pouco do aeroporto. Fui na polícia turística e logo me forneceram um chip para o celular e me deram um monte de mapas, fiquei surpresa com a boa receptividade. Depois de jantar ainda achei uma rede wi-fi dando mole e aproveitei para ficar trabalhando para me manter acordado até de manha.

(18.05.2007) Ainda bem que hoje tudo resolveu dar certo após o perrengue de ontem. Cheguei em Koh Samui as 7 da manha. Logo entrei no esquema das coisas por aqui, em tudo tem que se pechinchar, eles tentam extorquir qualquer centavo dos turistas e começam a negociação com preços absurdos. Em compensação tudo é super barato, nem estou acreditando ainda.

Achei um pequeno resort, super gostoso e de frente para a praia, você sai da piscina e pisa diretamente na areia para mergulhar no mar, que delícia!!! Após curtir uma leve praia fui logo dar uma volta pra conhecer um pouco da ilha. Depois de andar por muito tempo resolvi negociar com um moto-taxi pra ele me levar pros templos principais, a conversa começou com 10 USD e após negociar fechei com ele por 3 USD, isso realmente foi super barato porque fiquei rodando com ele por 1,5h. Os templos são muito shows, tirei várias fotos, estou de boquiaberta com as estatuas dos budas dourados.

A noite tomei umas cervejas na piscina com o pessoal que também estava hospedado no resort.

(19.05.2007) Como fui dormir cedo ontem o dia começou cedo também. Após um ótimo café da manha fui pra luta, resolvi alugar uma mobilette, que diga se por passagem foi super barata, 6 USD por dia, e ela é praticamente zerada.

Agora que estava motorizado parti pra conhecer o Big Buda. Depois de entrar numas ruas erradas ali e outras lá consegui chegar. Isso não é tão fácil, principalmente porque eles tem um alfabeto próprio em que não se consegue ler nada, nada mesmo. E raríssimas placas estão em inglês. Fui me guiando pelos nomes dos resorts que também estão no mapa. Eu ainda tinha planejado de ver umas cachoeiras, mas como também queria fazer uma Thai-Massage deixei a cachoeira para amanha.

A massagem foi super show, eles te trituram, torcem, virem você de cabeça pra baixo e ..., além disso é super barata, 6 USD por 1h.

De noite fui ver luta de Thai-Boxe no centro de Lamai, onde se concentram vários bares. Isso é tradição aqui pela Tailândia, parece que em todos lugares tem esses espetáculos.

(20.05.2007) Fui visitar a cachoeira Namuang com queda de 79m. Durante o caminho tem vários pontos em que você pode fazer um rápido passeio de Elefante. Eu até me empolguei pra fazer, mas quando eu soube o preço (60USD) achei um roubo. Mas isso é um dos negócios operados por Europeus e para Europeus, alias aqui em Koh Samui existem 2 mundos super bem separados.

O mundo do turismo de alto luxo, o turista chega no aeroporto já com medo de tudo, é apanhado por mega-caminhonetes 4x4 blindadas, escuta que tudo é super perigoso e que ele não deve sair do seu resort sem estar acompanhado, claro que neste resort ele pagou pelo menos uns 200 USD/dia e tudo no resort tem preço de Europa.

O outro mundo você conhece quando você passeia pelos lugares como se você fosse um dos locais, e foi isso que eu tentei fazer. Neste caso tudo é super barato, com exceção de alguns poucos programas que são direcionados só para o publico 1. Voltando para o meu resort humilde passei pelo lugar onde fiz a massagem ontem e a senhora da massagem estava almoçando, ela insistiu que eu almoçasse junto com eles, fiquei meio com pé atrás de comer a comida assim, mas como todos eles estavam comendo resolvi aderir. Foi um ótimo almoço e de graça, ela não me deixou pagar nada. O povo em geral é super receptivo, você passa a se sentir em casa em poucos instantes.

No final do dia resolvi fazer um pouco de rock-climbing nas pedras do canto direito da praia. Cheguei num ponto em que tinha uma pedra lisinha com uma superfície de uns 4m2, isso me convidou a fazer uma prática de Yoga nesse lugar parasidíaco. Eu estava totalmente imerso em mim mesmo, curti a minha prática. Ao finalizar percebi que do outro lado da pedra tinha uma outra praia e que eu tava com um super público que ficou aplaudindo, nem acreditei. Com isso terminou minha estadia nesse paraíso.



Bangkok

(21.05.2007) Mais um vôo de madrugada, desta vez voltando para Bangkok, saí do resort as 4:30 da manha. Como o vôo é as 6:00h, ele custa praticamente metade do preço, não tinha nem o que pensar.

Ao chegar em Bangkok fui direto para a Khoa San Road por indicação das pessoas. Cheguei aqui, a rua é como se você estivesse dentro da Uruguaiana do Rio de Janeiro, cheio de camelos por todos os lados, um monte de prédios velhos que viraram Guesthouses e alguns até Hotéis. Fui a procura de um lugar pra ficar, após ter entrado em uns 5 escolhi o melhorzinho. Não é nada de bom, é um quarto de uns 2x2m com uma janela que da pro corredor, mas pelo preço tava ótimo.

Na cidade está um calor infernal, só de ficar parado você já esta soa muito, é necessário tomar muita água para não desidratar e tomar uns 4 ou 5 banhos por dia.

Fui me aventurar de conhecer os templos, aí logo me deparei com um problema, é o dia de Buda e vários templos estavam fechados para meditação dos monges. Fiquei meio desapontado, mas não da pra ter tudo.

Ao caminhar perto da universidade eu perguntei um senhor sobre minha localização, descobri que ele é professor da universidade, e ele me ajudou muito, indicando tudo que eu deveria ver. Depois ainda parou um Tuk Tuk (moto adaptada para meio carro) e negociou o preço para mim. Resumo, o motorista me levou pra cima e pra baixo, ficou esperando sempre por mim nos lugares e o custo foi de 30 Baht (1 USD), melhor não poderia ter sido.

Os templos e as estatuas de Buda são muito bonitos, vale muito a pena visitar todos eles. No final da tarde ainda participei de uma comemoração na praça em frente ao palácio real, estavam montando uma super estatua de Buda cantando muitos mantras, show!!

A noite fiquei conversando com um monte de outros turistas, afinal a Khoa San Road estava cheia deles. Cada um me dava dica de outros lugares para visitar, acho que poderia ficar 1 mês na Tailândia e não iria conhecer tudo.

(22.05.2007) Ao acordar já cansado devido ao mega calor que está fazendo tomei logo dois banhos, antes e depois do café da manha. Fui partir pra conhecer o palácio real porque ele estava fechado ontem. O palácio é muito legal, mas virou muito atração turística e é relativamente caro para você ver pouca coisa. De tarde fiquei trabalhando no corredor, isso porque o meu quarto não tem tomada :).



Gostou do blog? Se estivéssemos num bar, e eu te contasse essa história, você me pagaria um suco? Contribua com PayPal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário