Camboja

Phnom Penh

(23.05.2007) Mais um vôo de manha cedo, rumo ao Camboja (Phnom Penh), cada dia mais na direção do desconhecido. Afinal quem sabe onde fica o Camboja? E quem sabe, será que pode me dizer um pouco da história desse país? Pois é, até aqui eu também não sei muito a respeito, só que as ruínas de Ankor Wat ficam neste país. Vamos descobrir um pouco !!!

Ao chegar no aeroporto de Phnom Penh veio uma multidão de taxistas na minha direção pra me carregar por toda a cidade. Após negociar um pouco resolvi pegar um Moto-Taxi, já que Taxi de carro praticamente não existia. Fui primeiro ao Hotel deixar as minhas coisas e de lá já parti pra conhecer a cidade, afinal iria ficar muito pouco tempo aqui.

A 1ª parada foi Tuol Sleng, um antigo colégio que depois foi transformado em presídio (1975), o qual foi usado pelo KR (Khmer Rouge) para torturar e matar inimigos políticos. No caso não foram alguns poucos, mas milhões de pessoas, KR tentou fazer uma limpeza étnica, coisa que poucas pessoas do mundo sabem. Hoje em dia o lugar é um museu. Rola muita energia negativa neste lugar, também pelo histórico não da pra ter muita energia boa!

Depois passei pela estatua da independência e fui pro Wat Botum (tudo que começa com Wat é um templo). Ao chegar no Royal Palace ele tava fechado logo segui para o Wat Phnom, o maior templo da região. De lá parti para o Central Market, um mercado típico asiático que tinha de tudo, desde comida a mercadoria de alto luxo falsificada. Parada para almoçar, convidei meu motorista para almoçar comigo, ele tentou recusar várias vezes, mas fiz questão. Finalizando o passeio pedi para ele me deixar no hotel. Todo esse passeio, desde minha saída do aeroporto passeando o dia todo pela cidade, custou 6 USD, nem acreditei. Acabei dando 10 USD ao motorista, ele ficou tão feliz, transmitia uma alegria que não tem preço.

No final da tarde tentei novamente ir ao Royal Palace porque ele ia ficar aberto até as 17h, mas por minha surpresa ao chegar as 16:30h eles estavam fechando a porta e não consegui entrar.

Como não tinha mais muito o que fazer em Phnom Penh resolvi partir direto para Siemp Riep. Eu tinha 2 opções, ir de busu ou ir de navio. Resolvi fazer a aventura de ir de navio, já que prometia ser muito mais interessante. Comprei a passagem para 7h de amanha de manha.



Siem Reap

(24.05.2007) Ao chegar no lugar onde eu pegaria o navio as 7h da manha, não tinha ninguém. Aos poucos apareceram outros turistas, e lá pras 7:15h apareceu um agente de viagem e descobri que teria que andar primeiro 1h de busu pra pegar o navio depois, ele explicou que o rio estava com o nível de água muito baixo. Após 1h de busu entramos numa estrada de chão toda desburacada, nesta andamos por mais 1h, foda! Para piorar quando chegamos ao lugar do embarque descobrimos que o navio bacana não estava trafegando e colocaram a gente num barco super pequeno, quase uma canoa com motor, na qual iríamos viajar durante 4h, como para mim tudo está sendo aventura fui em diante. Vários dos turistas ficaram reclamando muito com o agente.

Após passadas umas 2 a 3h estávamos no meio do nada, o rio abre tanto pros lados que não se consegue ver nem a borda esquerda nem a direita. E pra piorar o motor do barco parou do nada, a galera começou a ficar desesperada, resolvi manter a calma. Eles queriam jogar o piloto da nossa canoa no rio. Depois de muita negociação convenci eles que ele era o único que seria capaz de colocar aquele negocio para andar de novo. Ele pegou uma chave de fenda e começou a mexer no motor, após ficarmos boiando por uns 30min o motor do barco voltou a pegar do nada e conseguimos seguir viagem, claro que num ritmo mais lento um pouco. Nem quero imaginar o que ia acontecer se o motor não voltasse a funcionar, acho que ficaríamos no meio do nada por uma eternidade porque não tinha ninguém pra nos socorrer. Depois de mais umas 3h o rio começou a secar, chegamos a um lugar que nem a canoa conseguiu mais continuar, aí o piloto explicou que teriam uns Moto-Taxis naquele lugar esperando a gente para nos legar até Siem Reap, que só estavam faltando 15km, da pra acreditar nisso?

Cheguei morto e triturado em Siem Riep, passeei um pouco pelo centro e fui descansar no Guesthouse, afinal amanha vou acordar de madrugada para ver o sol nascer em Ankor Wat.

(25.05.2007) Como já estou acostumado a acordar cedo pra ficar viajando foi fácil acordar para ver o nascer do sol em Ankor Wat, vários turistas me fizeram essa recomendação, logo resolvi seguir. Para isso levantei as 4:50 e sai do Guesthouse as 5h com a bike que aluguei pra conhecer todo o complexo que envolve Ankor Wat.

Realmente o nascer do sol lá no meio das ruínas de Ankor Wat é muito bonito, mesmo assim eu ainda prefiro o de Ipanema :) Após andar por tudo dentro das ruínas de Ankor Wat resolvi fazer uma prática matinal de Yoga nos seus jardins. Por volta das 7h peguei novamente a minha bike pra fazer o circuito grande dos templos (30km). Passei por várias ruínas diferentes, a maioria só tinha uma parte conservada e grande parte não dava nem para identificar. Mesmo assim achei fascinante como há vários e vários séculos eles construíram este lugar, todas as pedras esculpidas com estatuas e figuras, é de ficar de boca aberta. Por volta de 12h eu já tinha terminado de ver tudo e voltei pro Guesthouse para atualizar o Portal, já que estou super atrasado com isso. A noite jantei no restaurante do próprio Guesthouse, conheci dois malucos da França, eles estão fazendo as viagens deles sempre da forma mais barata possível. Escutei cada estória deles que passei a achar a minha aventura de barco super tranquila. Por exemplo eles pegaram um busão de Laos pra Siem Riep onde tiveram que andar no telhado porque não tinha espaço dentro do busu, e durante as 20h eles tiveram 4 pneus furados, isso porque todos os pneus eram super carecas. Foi uma noite divertida com muitas risadas.



Gostou do blog? Me paga um café? Contribua com PayPal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário